Sala Central

Espaço decorado por silhar de azulejos seiscentistas e por tecto em madeira com pintura de rica policromia, seguindo a fórmula adoptada na Sala de Jantar. Entre o mobiliário, merecem especial atenção dois contadores, exemplos didácticos do nosso mobiliário entre o princípio e o final do século XVII, ou seja, entre o Maneirismo e o Barroco. De influência espanhola, o primeiro contador encontra-se dotado de batente, revelando um conjunto de gavetas com decoração embutida figurando motivos florais. O segundo integra-se no que foi definido por Estilo Nacional Português, com os seus torneados audaciosos, os tremidos que envolvem as gavetas, e decoração entalhada sob a forma de espinhados, criando jogos de luz e sombra característicos do Barroco. Decoram as paredes duas alegorias de Bento Coelho da Silveira, prolixo pintor português da segunda metade do século XVII, uma grande natureza-morta de autor não identificado e um São João Batista pintura do século XVI, que sobressai pela qualificada pintura do fundo com arquitecturas e vegetação.

Partilhe
Sala Central