Quartos D. José I e D. Maria

Directamente comunicantes, estas divisões apresentam duas modalidades distintas de animação ornamental dos espaços íntimos das casas nobres portuguesas da segunda metade de Setecentos, correspondendo aos reinados de D. José (1750-1777) e de D. Maria I (1777-1816). No primeiro, observa-se a articulação de lambril azulejar e revestimento em damasco encarnado, sendo o mobiliário constituído na sua quase totalidade por exemplares em pau-santo ricamente entalhado ao gosto Rococó, nele avultando um preguiceiro, móvel de descanso diurno característico de um país de sol e de uma época em que os homens das classes privilegiadas podiam permitir-se a preguiçosas sestas. O ambiente que aqui vigora é iminentemente piedoso, com um conjunto notável de pinturas devocionais do século XVI, sobressaindo uma Virgem do Leite atribuída a Gregório Lopes e um oratório de suspender Nambanem madeira lacada de negro, tendo ao centro uma pintura de temática cristã onde se adivinham toques de mão oriental. Mais leve, o ambiente decorativo do quarto D. Maria I é marcado por pintura ornamental e têxteis de suave cromatismo. O denso trabalho entalhado do reinado anterior dá aqui lugar às superfícies lisas decoradas com embutidos de diferentes madeiras ao gosto Neoclássico, especialmente visíveis na cabeceira do leito de dossel, no toucador e na cómoda.

Partilhe
Quartos D. José I e D. Maria