Sala de Música

Com pintura decorativa ao gosto neoclássico, esta sala deve a sua designação à presença de uma harpa diatónica francesa em madeira entalhada e acharoada, e a um miniatural conjunto de câmara constituído por seis figuras tocando instrumentos musicais. Entre o mobiliário, avulta uma pequena mesa de apoio em pau-santo de influência inglesa com as pernas em madeira encurvada, revelando grande apuro técnico. De inspiração britânica (Sheraton) é também o conjunto de canapé e quatro cadeiras executadas em madeira de caixa (aproveitada das embalagens de açúcar vindo do Brasil), com reservas pintadas. O gracioso par de tremós de fixação parietal em madeira dourada, assim como os dois canapés que lhes ficam fronteiros revelam-se já subsidiários do Luís XVI francês. Decoram as paredes dois guaches de formato executados em 1789 por Alexandre-Jean Noël durante a sua segunda viagem a Portugal, representando respectivamente a Vista da Rocha do Conde de Óbidos e o Baluarte de Alcântara ao luar. Colocada sobre um cavalete destaca-se uma pequena pintura de Vieira Portuense representando o Juramento de Viriato, estudo preparatório para um quadro de maiores dimensões oferecido pelo artista a D. João VI e levado com a corte para o Brasil, onde se terá perdido. 

Partilhe
Sala de Música