Ourivesaria

De referência no panorama museológico nacional, a colecção de ourivesaria é composta quase exclusivamente por exemplares de uso civil, abrangendo um largo leque temporal, do século XV ao século XIX. Encontram-se na sua maioria puncionados, o que muito os valoriza, permitindo uma abordagem científica deste ramo das artes decorativas. O conjunto abrange cerca de 250 peças que documentam os grandes centros de fabrico de Lisboa e do Porto, e ainda outros como Guimarães, Évora ou Rio de Janeiro, estando representados mais de 70 mestres ourives.

Serviço de Chá

Lisboa, António Firmo da Costa, 1804-1810 Prata fundida, levantada, gravada e cinzelada Inv. 401/1 a 5 De grande elegância, este quase miniatural serviço de chá compõe-se de cinco peças: bule, [+]

Serviço de chá

Porto, João Coelho Sampaio, 1768-1784 Prata fundida, levantada, repuxada, cinzelada. Asa do bule em madeira Inv. 481/1/2/3 A generalização do consumo do chá em Portugal, ocorrida essencialmente durante a segunda [+]

Saleiro-Pimenteiro

Lisboa, João Frederico Ludovice (atrib.), final do século XVII – c. 1720 Prata dourada Inv. 1023 A importância atribuída ao sal na alimentação está na base do cuidado posto na [+]

Estojo de Viagem

Lisboa, Tomás Correia, c. 1700-1720 Prata dourada, fundida, relevada e cinzelada Estojo em marroquim encarnado, com ferragens de bronze dourado, revestido no interior a veludo Inv. 74/1-33 Encontrando-se intacto, com [+]

Salva “ponta de diamante”

Porto, século XV (segunda metade). Pé e orla acrescentados no séc. XVIII (primeira metade) Prata dourada, fundida, cinzelada e gravada. Inv. 75 Entre os exemplares mais antigos de ourivesaria civil [+]