Têxteis

Este núcleo integra um número apreciável de colchas, tapetes e panos bordados orientais e de influência oriental, testemunhando o intercâmbio de técnicas e culturas de que Portugal foi precursor durante o período da Expansão. Tendo cativado desde cedo o interesse do coleccionador, a produção nacional de tapetes de Arraiolos tem aqui forte representação, com notáveis espécimes de diferentes tipologias que se espalham por quase todas as salas do Palácio Azurara. Mais reduzidas mas não menos interessantes são as colecções de traje civil dos séculos XVIII e XIX e a colecção de tapeçarias que compreende exemplares flamengos e franceses, desde cedo presentes nos interiores nacionais.

Teliz (de um par)

Portugal, século XVIII (primeira metade) Veludo verde-escuro com aplicações de prata repuxada. Armas dos duques de Cadaval Inv. 30 Teliz em veludo verde-escuro enriquecido com aplicações em prata repuxada, figurando [+]

Tapete de Arraiolos “padrão de bichos”

Trabalho português, século XVIII (1.ª metade) Canhamaço bordado a lã Inv. 976 Produto destacado da antiga produção arraiolense, este tapete é bordado a lã em ponto miúdo sobre canhamaço, apresentando [+]

Pano de Armar

Trabalho europeu, possivelmente português de influência chinesa, século XVII Linho bordado a seda polícroma e fio laminado de papel dourado Inv. 176 Considerado durante muito tempo como uma alcatifa de [+]

Guarda-porta Indo-português

Trabalho indiano de encomenda portuguesa, século XVII (segunda metade) Veludo azul-escuro com aplicação de cetim amarelo e branco. Armas dos Cunhas Inv. 95 Guarda-porta indo-português de rara beleza, ostentando num [+]

Tapeçaria “cortejo com girafas”

Oficina de Tournai, século XVI (c. 1510) Teia de trama, lã e seda Inv. 37 Tecida em Tournai no início do século XVI, esta tapeçaria é considerada uma das mais [+]